Cartas Extraviadas

Cartas Extraviadas é uma ação realizada pela plataforma quandonde desde 2013 e apresenta-se da seguinte forma: em uma placa o enunciado do convite é simples e ao mesmo tempo provoca estranhamento: “Escrevo cartas que não serão entregues”. Ao lado de dois bancos desmontáveis e uma caixa de correspondência, a performer propõe aos passantes das praças ou calçadões que ditem missivas destinadas a pessoas cujo o contato tenham perdido ou desfeito: um amigo de infância, alguém que faleceu ou se distanciou, ou mesmo para alguém com quem convivam, mas tenham histórias mal resolvidas, frases não ditas, coisas que gostariam de dizer, mas falta-lhes coragem, ou até mesmo aquilo que não se tem a intenção de revelar, mas a possibilidade de endereçá-las a este alguém anônima e poeticamente lhes pareça atraente.
Identificadas apenas com o primeiro nome do destinatário essas cartas acabam por criar uma rede entre todos os homônimos do alvo de cada mensagem que, por sua vez, também tornam-se possíveis receptores. Quem são Celise, Laurita, Rubinho, Fernando e todos os outros destinatários (mais de 120 até o momento) das cartas escritas em praças públicas das cidades?
A experiência do remetente de evocar uma memória é atemporalizada em formato de carta e esta não é entregue ao destinatário específico e situado, mas, ao ser depositada em uma caixa de correspondência e disponibilizada para manuseio de quem estiver interessado em temporariamente extraviá-la, ela se atualiza, é ao mesmo tempo específica e genérica, íntima e pública. Celise, Laurita, Rubinho, Fernando transformam-se em celises, lauritas, rubinhos, fernandos. O “quem” identitário dilui-se em multidão.

Participações em festivais: Festival Internacional de  Artistas de Rua da Bahia [Salvador, Madre Deus, Alagoinhas e Lençóis | 2019]; Amostra Urbana [Curitiba | 2017]; Mostra 5 anos quandonde [Curitiba-PR | 2017]; Curto-Circuito de Performance [Chapecó-SC | 2016]; Festival Internacional La Plataformance [São Paulo-SP | 2016]; Interarte II [Curitiba-PR | 2016]; 2ª à mostra de Performance do Atelier SOMA [Curitiba | 2015]; XOKE Mostra de Performance [Florianópolis-SC | 2015]; Festival Nenhum dos Mundos de Performance Urbana [Contagem-MG | 2014]; Palco Giratório [Curitiba-PR | 2014]; Mostra de Rua do SESC da Esquina [Curitiba-PR | 2014]; 1ª Mostra quandonde [Curitiba | 2013]. 

Fotografia do Menu Principal: Carla Canes

Cartas Extraviadas

Fotografia: Rodrigo Munhoz